"TODA SOCIEDADE SE AFERRA A UM MITO E VIVE POR ÊLE. O NOSSO MITO É O DO CRESCIMENTO ECONÔMICO"- Tim Jackson

terça-feira, 31 de agosto de 2010

DILMA NO JORNAL DA GLOBO

DIA DO NUTRICIONISTA

Hoje já sabemos que para se ter uma melhor qualidade de vida, a mudança em alguns hábitos alimentares é essencial, além de ingerirmos os alimentos em pequenas quantidades, e por várias vezes ao dia. O assunto tem sido discutido e apresentado nos mais diversificados meios de comunicação, mas principalmente em sites e revistas, onde você pode encontrar dicas e orientações de especialistas.

Mas para compreender melhor e encontrar o que realmente se adequa a seu perfil, nada melhor do que buscar ajuda com a pessoa certa, ou seja um bom Nutricionista. Profissional que vai lhe orientar em todas essas questões alimentares essenciais no sucesso da busca por uma vida mais saudável.
Em virtude da importância desse profissional, a Associação Brasileira de Nutricionistas(ABN), que foi criada na data de 31 de agosto de 1949, sendo hoje a ASBRAN – Associação Brasileira de Nutrição, resolveu assim comemorar também nesta data o Dia do Nutricionista.


É com o Nutricionista que podemos planejar programas de alimentação, preparar dietas e cardápios, supervisionar a produção de alimentos e cozinhas de indústrias e restaurantes, além de acompanhar o regime alimentar adequado para cada um, ou mesmo reeducar-se para adquirir bons hábitos alimentares na vida, esquecendo de vez daquelas velhas práticas de adotar aquelas dietas da moda encontradas em revistas, que citam sempre pessoas e alimentos que na maioria das vezes possuem um biótipo e uma realidade bem diferente de quem está lendo.


Ao longo dos últimos anos, especialistas vêm alertando para os cuidados que se deve ter com os modismos alimentares, pois cada um tem um metabolismo diferente, e nem toda alimentação pode favorecer a todos. Sendo assim segue algumas dicas extraídas de sites para se ter uma vida mais saudável :



- Coma abundantemente cereais, frutas e vegetais. Esses alimentos são ricos em nutrientes essenciais para o organismo, não devendo faltar na sua alimentação diária.
- Mantenha um peso saudável. O excesso de gordura no corpo aumenta os riscos para hipertensão arterial, doenças do coração, enfarte, diabetes e outras doenças. Por outro lado, a perda de peso também acarreta riscos à saúde como o aparecimento de osteoporose, e irregularidades menstruais (no caso das mulheres).
- Coma regularmente. Pular refeições pode levar a um descontrole da fome, podendo resultar numa indigestão. Procure fazer de quatro a seis refeições em intervalos de três em três horas.
- Reduza certos alimentos, não os elimine completamente. Se os seus alimentos preferidos são ricos em gordura, sal ou açúcar, não exagere na quantidade de sua ingestão.
- O que fica e o que sai do cardápio. Prefira sempre os alimentos grelhados, assados e cozidos e evite as frituras. Evite também enlatados, doces e refrigerantes.
- Consuma alimentos ricos em fibras. Os cereais, legumes e hortaliças são ricos em fibras essenciais para o organismo.
- Beba bastante líquido diariamente. O corpo humano precisa de, no mínimo, 2 litros de água todos os dias, que devem ser ingeridos, preferencialmente, no intervalo das refeições.
Alagoas em tempo real.com.br

O BRASIL PRECISA AMPLIAR INVESTIMENTOS


Brasil precisa de investimento e não de maior aperto fiscal
31.08.2010
Em entrevista ao Jornal da Globo desta segunda-feira, a candidata à presidência Dilma Rousseff defendeu a ampliação dos investimentos em vez de um ajuste fiscal maior nas contas do governo. Segundo ela, o Brasil já superou a fase do aperto indiscriminado das contas públicas e precisa agora fiscalizar os gastos e investir em infraestrutura.

A candidata citou as obras de interligação das bacias do Rio São Francisco, estimadas em R$ 6 bilhões, para levar água às famílias do semiárido nordestino, e de construção das hidrelétricas de Santo Antonio e Jirau, no Rio Madeira, para garantir energia e evitar o racionamento já vivido pelo Brasil.

“Hoje nós estamos na fase do investimento, do planejamento, do controle e da fiscalização do gasto público, mas não estamos na fase do ajuste fiscal”, defendeu Dilma, lembrando que os investimentos públicos estavam parados há 25 anos.

Segundo ela, o ajuste fiscal feito até 2002 implicava em corte linear de gastos e aumento de impostos, um modelo que classificou como “crime”, se fosse adotado hoje no Brasil. Para a candidata, aumento do salário mínimo e investimentos em saneamento, por exemplo, não escapariam da tesoura, o que pode ser evitado uma vez que o país tem inflação sob controle, reservas internacionais de US$ 260 bilhões e a dívida pública em trajetória de queda.

“O pessoal que está defendendo ajuste fiscal está errado. O que nós temos de defender é outra coisa. O Brasil tem de crescer e tem de controlar os seus gastos, não pode sair crescendo e gastando dinheiro a roldão. Agora, defender ajuste fiscal como foi praticado no Brasil é um crime hoje”, afirmou. “Sou a favor de uma taxa de investimento cada vez maior.”
Dilmanaweb.com.br

segunda-feira, 30 de agosto de 2010

ALIMENTAÇÃO MEDITERRÂNEA

Por Fabio Reynol, de Águas de Lindoia (SP)

Agência FAPESP – Com índices de mortalidade por câncer e doenças cardiovasculares inferiores à média mundial e menor incidência de doenças como Parkinson e Alzheimer, os países da costa do mar Mediterrâneo têm muita coisa a ensinar sobre saúde aos demais.
A opinião é de Elliot Berry, professor do Departamento de Nutrição e Metabolismo da Escola de Medicina Hadassah da Universidade Hebraica de Jerusalém, Israel, que proferiu no dia 27 palestra na 25ª Reunião da Federação de Sociedades de Biologia Experimental (FeSBE), em Águas de Lindoia (SP).

Segundo Berry, a boa saúde dos povos mediterrâneos se explica em parte pela alimentação. Mesmo culturalmente diferentes, os países da região partilham alguns ingredientes em comum, entre os quais sete se destacam: trigo, cevada, uva, figo, tâmara, romã e azeitona.

“São alimentos antigos e citados na Bíblia. Dois deles – romã e azeite de oliva – são especialmente bons para a saúde. O azeite reduz o risco de doenças cardíacas e a romã possui alto teor de antioxidantes e diminui riscos de aterosclerose na artéria carótida”, disse.

Outro diferencial está no próprio modo de se alimentar, com pequenas porções, refeições bem distribuídas ao longo do dia e aproveitamento de alimentos da época e cultivados nas proximidades, o que garante frescor.

Para Berry, o Mediterrâneo ensina que a alimentação é um componente importante da qualidade de vida de cada país e deve ser quantificada. Pensando nisso, ele e mais dois colegas – Joshua Rosenbloom e Dorin Nitzan-Kaluski – elaboraram em 2008 o Índice de Nutrição Global (GNI, na sigla em inglês).

O GNI é formado por três itens com peso igual. O primeiro é a taxa de deficiência nutricional, que analisa a qualidade da alimentação e se há deficiência de nutrientes – esse número é calculado pela iniciativa Global Burden of Disease.

Outro componente é o excesso nutricional, que mede o porcentual de obesos com mais de 15 anos – dados da Organização Mundial da Saúde (OMS). O terceiro indicador é o de segurança alimentar, que representa a porcentagem da população desnutrida – dados da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO).

O GNI divide os países em desenvolvidos e em desenvolvimento. O Japão é quem está melhor na primeira lista, com índice de 0,930. Três países mediterrâneos estão entre os dez primeiros: França (2º), Itália (9º) e Espanha (10º).

Berry explica que há diferenças entre países ricos e em desenvolvimento ao abordar problemas nutricionais iguais. “A obesidade, por exemplo, é mais prevalente na população pobre dos países desenvolvidos, enquanto que nos países em desenvolvimento ela aparece mais nos estratos sociais mais altos”, disse.

O Brasil é o décimo entre os países em desenvolvimento, com um GNI de 0,834, próximo à Argentina (em 7º, com 0,849) e ao Chile (8º, com 0,848). A lista é liderada pela Coreia do Sul (0,930), seguida pelo Uruguai (0,892).

Altos e baixos

“Os dados ficam muito interessantes ao cruzarmos o GNI com o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH): verificamos que boa nutrição e desenvolvimento econômico não são necessariamente sinônimos”, destacou.

Ao sobrepor os rankings IDH-GNI, Berry encontrou resultados curiosos. Países com altos índices de desenvolvimento humano apresentaram índice nutricional baixo, como foi o caso dos Estados Unidos, Austrália e Canadá. Também houve exemplos reversos, como China e Indonésia, com bons GNIs e IDH abaixo da média mundial.

Por isso, Berry defende a incorporação do GNI ao IDH. “As duas informações juntas poderiam subsidiar políticas públicas que ajudariam inclusive os países ricos com problemas de nutrição”, afirmou.

No entanto, a nutrição somente não explica a boa saúde encontrada no Mediterrâneo. Berry apresentou uma pesquisa realizada durante dois anos e que acompanhou 811 pessoas, comparando a perda de peso por meio de diferentes dietas. Dietas ricas em gordura, proteínas e carboidratos foram comparadas a outras com baixos teores desses componentes.

“A nossa tendência é dizer que os que receberam baixos índices de gordura, proteínas e carboidratos emagreceram mais. Porém, o resultado foi indiferente, mostrando que para a perda de peso a quantidade de alimentos é mais importante do que a qualidade”, disse.

Além da alimentação, a qualidade de vida é um item importante a se destacar nos países do Mediterrâneo. “O horário das refeições, como você come e até com quem você come podem influenciar na saúde”, disse.

Berry também destacou a importância da prática de exercícios físicos. “Toda vez que pegamos um elevador em vez de usar escadas estamos perdendo uma oportunidade preciosa para queimar calorias”, disse.

Segundo o cientista, a quantidade de alimentos ingerida deve estar diretamente ligada ao nível de atividade física executada. “Somos como uma usina de energia, o combustível que consumimos deve ser compatível com o trabalho gerado”, apontou.

Os dez mandamentos do estilo de vida Mediterrâneo segundo Elliot Berry:

O que fazer:
1) Consumir mais óleo/azeite de oliva, abacate e amêndoas.
2) Consumir cinco porções diárias de frutas e vegetais.
3) Consumir peixe duas vezes por semana para adquirir ômega 3.
4) Fazer exercícios de 30 minutos pelo menos três vezes por semana.
5) Ter um dia de descanso com a família e os amigos.

O que não fazer:
1) Fumar.
2) Comer demais.
3) Adicionar sal à comida já preparada.
4) Exagerar no consumo do álcool (limite de 20 a 30 gramas por dia).
5) Dirigir em alta velocidade.

Vox Populi/Bahia: Dilma tem 65%, contra 15% de Serra!

A TARDE/Vox Populi: Na Bahia, Dilma está 50 pontos à frente de Serra

Com 90% de identificação como a candidata apoiada pelo presidente Lula para sucedêlo, Dilma Rousseff (PT) aparece com 65% das intenções de votos entre o eleitorado baiano, de acordo com a primeira pesquisa A TARDE/ Vox Populi sobre as Eleições 2010. O segundo colocado, José Serra (PSDB), está 50 pontos percentuais atrás, com 15% das intenções de votos. Com isso, caso as eleições presidenciais fossem hoje, a petista conquistaria 6 milhões de votos no Estado e teria uma frente de 4,7 milhões em relação ao adversário tucano. A terceira colocada, Marina Silva (PV), aparece com 6% de preferência dos baianos.

Na pesquisa espontânea, quando o eleitor responde emquempretende votarsem ter acesso à relação dos candidatos que estão na disputa, a petista aparece com 53%, o que representa mais da metade dos votos entre os baianos. José Serra tem 12%. Em terceiro lugar aparece o presidente Lula, que nem é candidato a nada, com 5% das intenções de votos do eleitorado baiano. Os indecisos representam 21% dos eleitores na pesquisa espontânea.

Em relação à possibilidade de vitória, Dilma é vista como favorita por 75% dos eleitores. Serra é o favorito para 10% dos baianos e 1% acredita que Marina vence a eleição.

O favoritismo de Dilma entre os baianos pode ser explicado pela relação entre ela e o presidente Lula, que é vista como fundamental para a definição de votos entre 49% dos entrevistados. Outros 29% dizem votar a depender do candidato. Apenas 5% dos eleitores baianos afirmam nãovotaremcandidatoàpresidência apoiado por Lula.

O presidente é fundamental na escolha de 61% dos baianos com ensino até a quarta série. Entre os que recebem salário mínimo, a influência de Lula faz a diferença para 58% dos eleitores.

Entre os 29% dos eleitores que têm afinidade com Lula, mas votariam no candidato à presidência a depender de quem ele é, 53% dizem que votam em Dilma. Enquanto isso, 22% desses eleitores poderiam votar em José Serra se ele fosse o apoiado por Lula. Mas a maioria deste eleitorado (59%) não votaria no ex-governador de São Paulo, mesmo que Lula estivesse ao lado dele.

Para 90% dos eleitores baianos não existem mais dúvidas sobre qual é a preferência de Lula entre os candidatos à presidência. Dilma desponta com 90% das indicações, enquanto 9% das pessoas não souberam responder quem seria.O1% restante ficou dividido entre os outros candidatos.

“Dilma é a representante de um governo muito bem avaliado pelos efeitos econômicos”, acredita o diretor presidente do Vox Populi, João Meira. É a economia o que explicaria, por exemplo, a boa avaliação positiva em relação a Lula entre o público com renda superior a cinco salários mínimos. “Apesar de o foco do governo ter sido as pessoas com menor renda, todos se beneficiaram com o impacto que isso trouxe à economia”, explica, em relação à preferência da classe média pela candidata do PT, o que segundo ele estaria se repetindo em todo o País.

O estudo mostra que Dilma vence entre todos os públicos pesquisados. A maior margem dela fica por conta dos votos dos homens e dos jovens com idade entre 16 e 24 anos.

Quase metade dos baianos (49%) deseja que as políticas implementadas pelo governo Lula permaneçam inalteradas no próximo governo. Há 40% que desejam algum tipo de mudança, com a permanência da maioria das políticas. Apenas 3% dos eleitores desejam modificar todas as políticas públicas implementadas por Lula.

É Dilma Rousseff quem aparece como a candidata que vai dar continuidade a essas políticas para 83% dos eleitores. Isso apesar de todo o esforço do tucano José Serra e de Marina Silva (PV), no sentido de garantir a continuidade das políticas públicas.

http://www.atarde.com.br/eleicoes2010/noticias/noticia.jsf?id=561398

BANDA LARGA DE QUALIDADE E COM PREÇOS ACESSÍVEIS


Popularizar a internet e facilitar o acesso para mais de 40 milhões de brasileiros. Essa é a proposta da candidata pela coligação Para o Brasil Seguir Mudando, Dilma Rousseff, para um serviço de banda larga de qualidade e com preços mais acessíveis.

“Hoje o acesso à internet é limitado às classes média alta e alta, que somam mais ou menos 12 milhões de pessoas”, disse Dilma, em entrevista coletiva à imprensa na tarde deste domingo. “No Brasil hoje a banda larga é lenta e cara. Aqui se paga, por exemplo, duas vezes e meia mais do que no México.”

Ela pretende levar, até 2014, internet rápida por um preço entre R$ 15,00 e R$ 35,00 para as 27 capitais e 4.283 municípios, conforme está previsto no Plano Nacional de Banda Larga do Governo Federal.

Segundo Dilma, a ideia é atender a população em geral e as empresas (microempresários, médios e grandes) o acesso a um serviço de qualidade com preços acessíveis. “No Brasil isso vai significar acesso não só para a população em geral como também é um instrumento de aumento de produtividade.”

A proposta é tornar a banda larga disponível por meio da Telebras, usando as fibras ópticas das empresas de eletricidade e dos gasodutos da Petrobras. Será uma rede básica de transmissão de dados, voz e imagens de grande extensão. O montante previsto para ser gasto é de pouco mais de R$ 3 bilhões.

Parcerias

O objetivo também é fazer parcerias com os prestadores de serviços, os provedores normais, com lan houses e comunidades para diversificar a produção e impulsionar a concorrência.

O Plano Nacional de Banda Larga foi formatado quando a candidata petista ainda estava na chefia da Casa Civil. Na quinta-feira passada (26), o governo federal anunciou a relação das cem cidades que terão acesso à internet rápida até o final de 2010.

Nesta primeira fase, serão beneficiadas mais de 14 milhões de pessoas. As cem cidades estão distribuídas nos seguintes estados: Alagoas, Goiás, Minas Gerais, Pernambuco, Sergipe, São Paulo, Bahia, Paraíba, Ceará, Rio Grande do Norte, Espírito Santo, Maranhão, Piauí e Tocantins. Além desses estados, estão incluídas 15 capitais das regiões Sudeste e Nordeste, além do Distrito Federal.

Os critérios escolhidos para a seleção dos primeiros municípios atendidos são a existência de redes de fibra ótica, a proximidade de até 50 km com os pontos de presença, chamados de POPs, cidades com menor densidade de banda larga e com menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH), áreas urbanas pobres e densamente povoadas, além de áreas rurais e regiões remotas.

VÍDEOS DILMA

  • Dilma concede entrevista coletiva (29 de agosto-parte 2-final)

    Dilma concede entrevista coletiva (29 de agosto-parte 2-final)

  • Dilma concede entrevista coletiva (29 de agosto-parte 1)

    Dilma concede entrevista coletiva (29 de agosto-parte 1)

  • Dilma teve uma semana com mais vantagem nas pesquisas e comícios ao lado de Lula

    Dilma teve uma semana com mais vantagem nas pesquisas e comícios ao lado de Lula

  • Entrevista coletiva de Dilma no dia 28 de agosto

    Entrevista coletiva de Dilma no dia 28 de agosto



  • Discurso de Dilma em Recife (parte 1)

    Discurso de Dilma em Recife (parte 1)

  • Recife de braços abertos para Dilma e Lula

    Recife de braços abertos para Dilma e Lula

  • Entrevista coletiva de Dilma em Salvador (27 de agosto)

    Entrevista coletiva de Dilma em Salvador (27 de agosto)

  • Em clima de festa para receber Dilma e Lula em Salvador

    Em clima de festa para receber Dilma e Lula em Salvador

sábado, 28 de agosto de 2010

PARA A SAÚDE SEGUIR MUDANDO

HOSPITAL ESTADUAL DA CRIANÇA (BAHIA-BR)



Dilma já produziu uma bela peça de propaganda exibida hoje, 28, no Programa Eleitoral da ColigaçãoPara o Brasil Seguir Mudando, nas dependências deste magnífico Hospital. Esforçar-me-ei para conhecê-lo melhor. Impressionou-me a construção majestática. Segundo simpatizantes do wagnerismo que participaram da inauguração o majestoso edifício abrigará Serviços de Cirurgia Cardíaca e Serviços de Oncologia de Alta Complexidade. Não sabem informar, com precisão, quando estes serviços de Alta Complexidade serão postos à disposição da população. Muito provavelmente em 2011/2012. Até lá, haverá implantação gradual de Serviços de Média Complexidade, em função da demanda. Não há informações precisas sôbre contratação de profissionais especializados e não sabemos se absorverá a Pediatria do Hospital Clériston Andrade com deslocamento dos respectivos profissionais. Seria interessante que houvesse este deslocamento e que os espaços remanescentes no HRCA fossem destinados a Emergência em Adultos . Não está muito claro se haverá integração funcional HEC/HRCA. Segundo o dr Adson França,burocrata do Ministério da Saúde,militante histórico do movimento estudantil na década de 80,na Bahia, serão desenvolvidas atividades de formação de novos pediatras no HEC o que pressupõe ampliação e modernização da Residência Médica específica que ora funciona nas dependências do HRCA. As condições materiais são excepcionais e esperamos, que estes serviços tragam reais benefícios à população regional. Segundo jornais locais já foram investidos R$60 milhões no HEC. Temo pelo seu gigantismo e espero que serviços de Alta Complexidade sejam implantados em breve tempo, de sorte a permitir auto-financiamento e gestão eficiente e eficaz.Amigos médicos que tiveram a oportunidade de conhecer internamente as instalações, disseram-se extasiados.De uma coisa estamos certos: a megaestrutura colocada à disposição pelo Estado/Governo Federal,representa, sem lugar para dúvida ,campo excepcional de progresso e avanço na Saúde Pública, naturalmente considerando-se uma administração adequada. Daí a necessidade de formação permanente de quadros gerenciais e técnicos.Se pagarem uma remuneração decente, oferecerei meus préstimos como Anestesiologista. Oldecir Marques

Aliança em frangalhos

Posted: 28 Aug 2010 10:50 PM PDT

Fernando Gallo, Blog: Presidente 40 / folha.com

“O repórter Fabio Victor, enviado da Folha ao Recife, informa que azedou de vez a relação entre os senadores Jarbas Vasconcelos (PMDB), candidato ao governo de Pernambuco, e Sérgio Guerra (PSDB), candidato a deputado federal e coordenador da campanha de José Serra à Presidência.

Os dois batem boca pela imprensa local. Depois de afirmar que "os tucanos só têm criado dificuldades", Jarbas, segundo o "Diário de Pernambuco, cortou uma pergunta sobre o tema: "Eu não falo sobre Sérgio Guerra hora nenhuma mais".

Guerra usou um tom ainda mais duro: "Se ele [Jarbas] tem vinte e poucos por cento, isso é com ele. Ele quer arrumar um discurso pra vida dele".

Jarbas primeiro havia se queixado de que o PSDB abandonou sua campanha em favor de Eduardo Campos (PSB), candidato à reeleição ao governo do Estado favorito pra vencer no primeiro turno, o que Guerra nega - apesar das evidências de que prefeitos tucanos apoiam o governador.

Cavaletes da candidatura de Guerra à Câmara dos Deputados são vistos em vários pontos do Recife ao lado de similares de Campos (mas podem ser encontrados também junto a propagandas de Jarbas).

Guerra já mencionou em seu programa eleitoral realizações do tempo em que integrou o governo de Miguel Arraes (1916-2005), avô de Campos.”

MÚSICA CLÁSSICA

O ORÁCULO DO PONTO

A recente avaliação feita pelo IBOPE sôbre as intenções de voto para o senado da república,na Bahia,mostram-nos dados interessantes e que nos permitem discutir algumas projeções.O senador César Borges,35% das intenções de voto,ex-carlista,ex-wagnerista e atualmente geddelista, está tecnicamente empatado com a ex-prefeita socialista Lídice da Mata,32%, considerando a margem de erro." Diz-me com quem andas e te direi quem és",expressão de domínio popular ,presta-se a esta análise. Considerando-se o crescimento vertiginoso da petista Dilma Roussef e do seu pupilo bahiano, o atual Governador Wagner, candidato à reeleição e com fortes chances de bater os seus adversários já no primeiro turno, ampliam-se as possibilidades de que o vitorioso governador consiga eleger suas duas indicações ao Senado da República: a ex-prefeita Lídice e o evangélico Walter Pinheiro.Segundo as pitonisas do Oráculo do Ponto, entre deliciosas degustações de chocolate e café, a persistir o crescimento estatístico do Governador, os seus candidatos ao Senado crescerão por afinidade e por gravidade.O representante feirense ao Senado não parece decolar e permanece em 4° lugar. Fortemente referenciado em Feira de Santana onde, certamente, deverá amealhar uma expressiva aprovação nas urnas, o candidato demista sairá desta consulta popular como o mais forte líder regional de centro-direita. Potencial herdeiro do que sobrar do DEM, o ex-prefeito, embora negue , estará habilitado a concorrer à disputa pela poderosa e atraente prefeitura de Feira de Santana, trampolim de sonhos para qualquer político que deseje dar saltos mais amplos. Jovem e bom administrador, bem definido ideologicamente e apaixonado por política, o ex-prefeito e atual postulante ao Senado, terá vaga garantida num eventual segundo turno em Feira de Santana, considerando-se as eleições municipais de 2012. Com 9-10% das intenções de votos , será sufragado por cerca de 600-7oo mil bahianos o que o fará romper as fronteiras locais e o tornará um político de mais amplo e competitivo espectro.Será seguramente um nome a ser considerado para as Eleições de 2014, com estágio probatório em 2012. Está longe de ser uma carta fora do baralho e é, sem nenhuma dúvida,o mais forte adversário dos candidatos wagneristas na sucessão municipal feirense/ 2012.O Oráculo do Ponto,frequentado por radialistas, jornalistas, advogados, médicos,cabos eleitorais , homens e mulheres do povo, respalda esta minha avaliação,desapaixonada e sincera.Oldecir Marques.
A Bahia, conta, atualmente, com 9,5 milhões de eleitores. Considerei uma ausência de 15%(histórica) e uma soma de brancos e nulos em torno de 10%. O que dará , aproximadamente, 7 milhões de votos válidos.Apliquei a este total a percentagem atual do ex-prefeito-9-10%.Oldecir Marques-28/08/2010.

PRESIDÊNCIA É DESTINO?


Após dez dias de exposição dos candidatos à Presidência no horário eleitoral, a petista Dilma Rousseff abriu 24 pontos de vantagem sobre o tucano José Serra. Se a eleição fosse hoje, ela venceria no primeiro turno, com 59% dos votos válidos.

Segundo pesquisa Ibope/Estado/TV Globo, divulgada na noite de ontem, a candidata do PT chegou a 51% das intenções de voto, um crescimento de oito pontos porcentuais em relação ao levantamento anterior do mesmo instituto, feito às vésperas do início da propaganda eleitoral.

Desde então, Serra passou de 32% para 27%. Marina Silva, do PV, oscilou de 8% para 7%. Somados, os adversários da petista têm 35 pontos, 16 a menos do que ela.

O desempenho de Dilma já se equipara à de Luiz Inácio Lula da Silva na campanha de 2006. Na época, no primeiro turno, o então candidato do PT teve 59% dos votos válidos como teto nas pesquisas.

São Paulo

Dilma ultrapassou Serra em São Paulo (42% a 35%) e tem o dobro de votos do adversário (51% a 25%) em Minas Gerais - respectivamente primeiro e segundo maiores colégios eleitorais do País.

No Rio de Janeiro, terceiro Estado com a maior concentração de eleitores, a candidata do PT abriu nada menos do que 41 pontos de vantagem em relação ao tucano (57% a 16%).

Regiões

Na divisão do eleitorado por regiões, Dilma registra a liderança mais folgada no Nordeste, onde tem mais que o triplo de votos do rival (66% a 20%%). No Sudeste, ela vence por 44% a 30%, e no Norte/Centro-Oeste, por 56% a 24%.

A Região Sul é a única em que há empate técnico: Dilma tem 40% e Serra, 35%. A margem de erro específica para a amostra de eleitores dessa região chega a cinco pontos porcentuais. Mas também entre os sulistas se verifica a tendência de crescimento da petista: ela subiu cinco pontos porcentuais na região, e o tucano caiu nove.

Renda

A segmentação do eleitorado por renda mostra que a candidata do PT tem melhor desempenho entre os mais pobres. Dos que têm renda familiar de até um salário mínimo, 58% manifestam a intenção de votar nela, e 22% em Serra.

Na faixa de renda logo acima - de um a dois salários mínimos -, o placar é de 53% a 26%. Há um empate entre a petista (39%) e o tucano (38%) no eleitorado com renda superior a cinco salários.

Também há empate técnico entre ambos no segmento da população que cursou o ensino superior. Nas demais faixas de escolaridade, Dilma vence com 25 a 28 pontos de vantagem.

A pesquisa foi registrada no TSE com número 26.139/2010 e ouviu 2.506 pessoas. A margem de erro é de dois pontos porcentuais, para mais ou para menos. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Agência ESTADO/ESTADÃO/SÃO PAULO.


LINK'S DENIS
G1 - 28/08/2010
Dilma tem 51%, e Serra, 27%, aponta Ibope
Segundo pesquisa Ibope/Estado/TV Globo, Dilma chegou a 51% das intenções de voto, um crescimento de oito pontos, e Serra caiu 5 pontos porcentuais em relação ao levantamento anterior do mesmo instituto, feito às vésperas do início da propaganda eleitoral
Agência Estado - 28/08/2010
Vantagem de Alckmin despenca 12 pontos em São Paulo, diz Ibope
Mercadante sobe 9 pontos, passando de 14% para 23% e Alckmin cai para 47%
O candidato do PSDB ao governo de São Paulo, Geraldo Alckmin, oscilou negativamente, mas continua liderando a disputa estadual com 47% das intenções de voto, aponta pesquisa Ibope/Estado/TV Globo divulgada ontem. Ele assiste à aproximação de Aloizio Mercadante (PT), que subiu nove pontos desde a última sondagem Ibope, do 30 de julho, e saltou de 14% para 23%.
G1
Em SP, Marta Suplicy lidera disputa pelo Senado com 32% ; Netinho sobe e empata com Quércia, diz Datafolha
IstoÉ
Bateu desespero [no Serra e no PSDB]
Com seu candidato despencando nas pesquisas, tucanos dão mostras de que não sabem o que fazer para reverter o quadro atual e adotam a estratégia da metralhadora giratória
IstoÉ
"O Brasil já tem uma presidente", afirma Carlos Augusto Montenegro, presidente do Ibope

Neste entrevista, Montenegro admite que errou ao prever que Lula não faria o sucessor e diz que Dilma Rousseff será eleita no primeiro turno

Folha de S. Paulo - 27/08/2010 - Pág. C2 - Sexta-feira
O PSDB merece - [O PSDB já era] - por Barbara Gancia - Neste artigo, a tucana de carteirinha revela sua decepção com o PSDB , seus dirigentes e alidados por não construírem nestes últimos 8 anos uma oposição efetiva ao governo Lula eao PT
Esse pessoal [do PSDB] vou te contar! Passa a vida preocupado com o fim de semana em Ilhabela e, de repente, acha que dá para correr atrás do prejuízo como se consciência política fosse item prêt-à-porter que se compra no shopping Iguatemi. Mal sabe que a eleição já era e seu partido também.
E nem mesmo ele [Alckmin] agora está preservado da enxurrada que parece vir por aí
http://renatoflor.blogspot.com/2010/08/correntes-de-vidade-do-psdb-invadem.html
Conversa Afiada
Lula faz o que Serra não fez: Corinthians vai abrir a Copa
Uol
Novo estádio do Corinthians receberá a abertura da Copa do Mundo de 2014
Após 2 meses e 11 dias do anúncio da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) de que o estádio do Morumbi estaria fora da Copa do Mundo de 2014, o Governo do Estado de São Paulo acertou com o Comitê Organizador nesta sexta-feira que a abertura do Mundial que será realizado no Brasil ocorrerá no novo estádio do Corinthians.
O presidente do Corinthians, Andres Sanchez, informou que o anúncio oficial do novo estádio será feito na festa do Centenário do clube, na virada do dia 31 de agosto para o dia 1º de setembro no Vale do Anhangabaú, com a presença do presidente Lula, do governador de São Paulo Alberto Goldman e do prefeito do prefeito da capital, Gilberto Kassab
Brasília Confidencial - 28/08/2010
Dilma, 51%; Serra, 27%
Leia esta e outras notícias no Brasília Confidencial deste sábado, cujo arquivo segue também em anexo em razão de problemas técnicos com o seu link respectivo


Denis está feliz. As pesquisas de todos os Institutos, apontam uma vitória esmagadora da Senhora Roussef,candidata da Coligação Para o Brasil Seguir Mudando, no primeiro turno. A onda se espraia e pode levar à retomada de São Paulo, locomotiva econômica do Brasil, há dezesseis longos anos dirigido pelo tucanato.Os sucessivos erros de Serra facilitam a vitória acachapante.Este quadro parece irreversível .Apesar deste desastre apocalíptico que teima em desenhar-se, o tucanato deverá sair desta eleição com cerca de 50 milhões de votos, o que não é desprezível, embora um pouco menor como representação congressual.É tempo de mudanças profundas, inclusive de revisão com as alianças do partido à direita.Uma provável absorção de legendas nanicas ou minimizadas pelo pleito de outubro, deverá ser repensada. O perfil do partido terá que mudar por razões de sobrevivência.Faz-se indispensável uma reengenharia do genoma do tucanato, corrente partidária que sempre empolgou vastos setores de classe média, entretanto ,não empolga a classe operária e o campesinato.Quanto aos potenciais vencedores ,certamente avaliarão com cuidado todos os resultados e darão continuidade à construção de um Estado igualitário, Inclusivo e Democrático.Saberão resistir às tentações do autoritarismo e, com sabedoria, construirão uma Economia sólida , induzida por um Estado forte e independente. Temos homens e mulheres talentosos, temos vastos recursos minerais estratégicos, temos água doce , sol e petróleo . Precisamos de justiça social, combate à corrupção e distribuição de renda. Com Educação em massa construiremos um País melhor para os nossos filhos e netos. Que Deus abençôe a primeira mulher Presidente da 8° Economia do Planeta. Que o Governo Dilma traga Paz,Segurança e Progresso para todos os brasileiros.Que assim se sonhe e que assim se realize!
oldecir Marques

Moralidade: a etiqueta da alma


*Por Rabino Chefe da Inglaterra, Professor Dr. Jonathan Sacks

Um breve passeio pela Internet revela que há Sociedades para a Proteção dos Animais, pássaros, plantas, crianças, edifícios antigos, lagos alpinos, florestas em New Hampshire e direitos autorais mecânicos. Existe até – e a saúdo como uma causa nobre – uma Sociedade de Proteção do Apóstrofo, dedicada a preservar o uso correto desta marca de pontuacão tão abusada. Insisto portanto na criação de uma Sociedade para a Proteção da Educação. É uma virtude seriamente ameaçada.

Já perdi a conta do número de pessoas visíveis ao público que são pagas, na verdade, para ser rudes. Há o entrevistador que, ao receber uma resposta, diz: “Retira isso”, e a anfitriã de um programa de perguntas e respostas que se revela no título: “Rainha da Maldade”. Há o apresentador no programa de debate moral que se especializa em mandar farpas ridicularizando qualquer um que ouse discordar dele; as estrelas que ganham fama por meio de obscenidade e blasfêmia calculadas; os heróis do futebol que chutam ou praguejam numa fúria coreografada; o jornalista famoso por sua habilidade em depreciar as modelos desse ano; e a supermodel conhecida por atirar excentricidades. A lista é interminável e desalentadora.

Não há muito a dizer sobre ser rude. Houve um tempo em que era preciso coragem para desafiar as convenções, mas agora não sobraram convenções para desafiar. Beethoven era famoso por ser descortês de tempos em tempos, mas ele tinha outras alegações à fama. Costumava haver uma arte do insulto elegante. Lady Astor ganhou reputação por ter dito a Winston Churchill: “Se você fosse meu marido, eu envenenaria seu café.” E Churchill respondeu: “Se você fosse minha mulher, eu o beberia com prazer.” Os insultos atuais, porém, estão mais perto da grosseria que da inteligência. As crianças adoram chocar e ser chocadas, mas não somos uma sociedade de crianças.

Em resumo, ser rude é ser grosseiro. Não há nada a dizer em sua defesa. É uma forma de ataque verbal, de depreciar, uma humilhação deliberada do outro. Por que tem aumentado. A melhor resposta foi dada pelo filósofo Alasdair MacIntyre. Houve uma época, diz ele, em que partilhávamos uma linguagem moral. Acreditávamos em certo e errado objetivos. Quando se chegava a um desacordo, as pessoas sabiam que tinham de argumentar em causa própria. Hoje acreditamos (erradamente) que a moralidade é subjetiva, qualquer que seja a que escolhemos. Ocorre então que não há argumento além da mera afirmação da própria opinião. A voz mais alta, mais aguda e mais rude sai ganhando.

É por isso que a civilização ainda importa. Aquelas virtudes há muito esquecidas – gentileza, cortesia, tato, contenção, e disposição para ouvir outro ponto de vista – significam que aqueles que as praticam levam as outras pessoas a sério. Não infligem sofrimento propositadamente. Acreditam que a verdade é mais importante que vencer um debate; que a sensibilidade aos sentimentos dos outros não é fraqueza, mas força. Por mais estranho que pareça, são os entrevistadores mais gentis, não os agressivos, que conseguem as respostas mais reveladoras. O talento vence as partidas, não a força bruta. Dar ao interlocutor uma atenção e ouvi-lo com justiça é a única maneira de vencer uma discussão e manter um amigo.

“Um tolo”, diz o Livro de Provérbios, “adora exibir as próprias opiniões.” Em contraste, “A língua que traz cura é uma árvore da vida.” Ou para citar o filósofo francês André Comte-Sponville, “Boas maneiras precedem e preparam o caminho para as boas ações. A moralidade é como a educação da alma, uma etiqueta da vida interior.” Somente aqueles que são pequenos fazem outros se sentir pequenos. A educação é o reconhecimento de que somos tão grandes quanto permitimos que outras pessoas o sejam.

fonte: Beit Chabad

Tenha um sábado de paz !

Fernando Rizzolo